(11) 3201-2000

Notícias › 24/05/2019

Operadora japonesa implanta primeiras small cells virtualizadas do mundo

Teste de campo foi feito pela Rakuten usando tecnologia da Qualcomm e know how da Sercomm e da Altiostar

As primeiras small cells virtualizadas do mundo foram testadas em campo pela operadora japonesa Rakuten. Por trás da implementação há três parceiros tecnológicos: a Qualcomm, com a plataforma FSM, a Altiostar, pioneira em rede de rádio virtualizada aberta (vRAN aberta), e a Sercomm, fabricante e fornecedora de equipamentos para telecomunicações. As duas últimas se juntaram para mesclar os benefícios do design de hardware otimizado da Sercomm com a vRAN (rede de acesso via rádio virtualizada) da Altiostar. E, ambas, usando a eficiência de energia e a plataforma de pequenas células Qualcomm FSM.

Explicado o consórcio, vamos aos dados: a pequena célula virtualizada foi implementada nos testes da rede nativa em nuvem de ponta a ponta totalmente virtualizada da Rakuten no subúrbio de Tóquio, lançada inicialmente em fevereiro de 2019. Lembrando primeiro que as soluções de vRAN aberta proporcionam uma estrutura de software comum para células macro e pequenas e ajudarão a proporcionar às operadoras de telecomunicações a capacidade de acrescentar inteligência, gestão de interferência, conectividade dual entre 4G e 5G, provisionamento automático de células pequenas que adaptam rapidamente o software para diferentes serviços com gastos de capital mínimo.

A vRAN transforma a arquitetura RAN tradicional ao virtualizar e agregar controle de funções sem fio para otimizar o desempenho e o custo. A fim de proporcionar uma rede sem fio ágil, estável e escalável, as operadoras precisarão maximizar a eficiência de suas redes e diminuir os gastos de capital e de operação. No caso da japonesa Rakuten, a estrutura usa a plataforma de pequenas células da Qualcomm, a unidade distribuída (UD) da Sercomm e a inovadora unidade centralizada (UC) virtualizada centrada no software da Altiostar.

Tecnicamente falando, ao dividir a UD e a UC, a célula pequena virtualizada oferece uma solução disruptiva para redes móveis. Por meio de sua capacidade computacional de UC eficaz, a célula pequena virtualizada, com processamento conjunto e capacidade cooperativa de compartilhamento de rádio, pode ser dinamicamente instalada e operada de acordo com os requisitos da rede. Projetada pela Sercomm, a UD da célula pequena virtualizada vem com um fator de forma compacto (27,5 cm x 20 cm) e baixo consumo de energia.

Alimentada pela FSM9016, a pequena célula é projetada para entregar uma experiência de banda larga de alta velocidade e robusta, com baixa latência. A pequena célula virtualizada é projetada para capacitar uma verdadeira plataforma nativa em nuvem de ponta a ponta que não somente aprimora a confiabilidade, mas também facilita uma rede heterogênea.

Mesclando os benefícios da arquitetura de rede da próxima geração com a pequena célula virtualizada, juntas, estão projetadas para tratar das necessidades do setor de telecomunicações ao proporcionar facilidade de instalação, alto desempenho, flexibilidade expansível e migração sem percalços pra redes 5G. As implementações de células pequenas flexíveis oferecem economia de custo e rápido tempo de colocação no mercado. Ao adotar a arquitetura vRAN para que a rede seja lançada comercialmente em outubro de 2019, a Rakuten está no caminho certo para se tornar a primeira operadora móvel do mundo a oferecer uma rede verdadeira e totalmente virtualizada nativa em nuvem de ponta a ponta que incorpora células macro e pequenas 4G e 5G.

Fonte: Infraoi

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.